segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

LISTA Guns n' Roses e Velvet Revolver na lista dos 100 maiores shows de todos os tempos

Texto: Luciano Loccy (DIREITOS RESERVADOS/REPRODUÇÃO PROIBIDA)
Fontes: Kerrang.com#1; Kerrang.com#2; ZoitaSniffy.buzznet.com#1; ZoitaSniffy.buzznet.com#2; VelvetRevolverForum.com; BrianMay.com; SlashsWorld.com; GNROnTour.com#1; MyGNRForum.com
Imagem: Kerrang.com#2; GNROnTour.com#2; Velvet-Revolver.com


O Guns n' Roses e o Velvet Revolver entraram na lista dos 100 maiores shows de todos os tempos ('100 Greatest Gigs Ever') da revista britânica Kerrang (capa ao lado). A lista foi elaborada com base nos votos dos leitores da revista e dos usuários do site Kerrang.com. Como a maioria absoluta dos leitores da revista são britânicos, os shows realizados no Reino Unido são maioria na lista.

Dois shows do Guns n' Roses entraram na lista dos 100 melhores: o histórico show no clube The Marquee em 1987, na primeira turnê internacional da banda, e o show de 1992 no antigo Wembley Stadium, com a participação do guitarrista Brian May, do Queen. O show do Velvet Revolver escolhido pelos leitores da Kerrang aconteceu no lendário Hammersmith Apollo de Londres, em setembro de 2004, também na primeira turnê da banda no Reino Unido.

É claro que o blog NotíciasdoGuns preparou um material especial sobre esses três shows. Veja abaixo textos, fotos e vídeos e baixe o show completo do Guns n' Roses no The Marquee em 1987!


GUNS N' ROSES
The Marquee, Londres, Inglaterra, 28 de julho de 1987

Uma banda praticamente desconhecida, em estado bruto. Cinco caras com uma coleção de músicas sensacionais e famintos por conquistar seu espaço diante da exigente platéia inglesa. Esse foi o cenário do show do Guns n' Roses no lendário clube The Marquee, em Londres, no dia 28 de junho de 1987, antes do lançamento de 'Appetite For Destruction'. Na primeira visita do Guns n' Roses à Europa, a internet ainda não existia e só os fãs mais antenados de rock n' roll já tinham ouvido falar da banda. E foram eles que testemunharam essa apresentação histórica de Axl, Izzy, Slash, Duff e Steven em Londres. Hoje, quem esteve naquele show certamente guarda com orgulho a distinção de ter visto uma das maiores bandas de todos os tempos em seu estado mais selvagem. Felizmente - para quem estava lá e também para quem não estava - esse show histórico foi gravado para a posteridade. A banda nunca lançou a gravação oficialmente - apenas algumas músicas foram usadas como 'Lados B' de alguns singles - mas, recentemente, um bootleg com qualidade perfeita (soundboard) vazou e começou a circular entre os fãs. E claro que o blog NotíciasdoGuns achou o link de download para você poder ter esse show histórico em sua coleção. Faça o download aqui: DOWNLOAD.

SETLIST: Welcome to the Jungle/ Out ta get Me/ Rocket Queen/ Nightrain/ My Michelle/ It's so Easy/ Mr. Browstone/ Don't Cry/ You're Crazy/ Paradise City/ Knockin' On Heaven's Door/ Move To The City/ Mama Kin/ Whole Lotta Rosie

Review de Bogjam: Você conhece a história do dia em que eu gravei com o Guns n' Roses? Em junho de 1987 eu fui ver a banda nos primeiros três shows deles no Reino Unido, no lendário The Marquee de Londres. 'Appetite' ainda não havia sido lançado mas o boca-a-boca em torno da banda era forte, o que garantiu uma platéia de garotas excitadas e caras de cabelos espetados e calças de couro. Eu me lembro de conversar com Slash no bar antes do show. E me lembro também que no terceiro e último show havia um estúdio móvel de gravação estacionado em frente ao Marquee. Foi quando eu me dei conta de que a banda gravaria aquele show. O show foi animal, o melhor dos três, porque a banda já estava relaxada e tinha encontrado seu ritmo. E eles fecharam a noite com covers de 'Mama Kin' do Aerosmith, 'Whole Lotta Rosie' do AC/DC e 'Knockin' on Heaven's Door' de Bob Dylan. Foi durante essa música que eu percebi que teria minha chance de ser imortalizado. E gritei o mais alto que pude. Dois meses depois a banda lançou um single 12" de 'Welcome To The Jungle' com a gravação de 'Knockin' on Heaven's Door' ao vivo no b-side. Lá você vai poder ouvir claramente a minha contribuição e guardar para sempre a lembrança da noite em que eu gravei com o Guns n' Roses. Depois daquela noite, eu prometi para mim mesmo que nunca mais iria assistir um show deles novamente. Eu achava que daquele ponto em diante eles só poderiam piorar. E a história provou que eu estava absolutamente correto.


VELVET REVOLVER
Hammersmith Apollo, Londres, Inglaterra, 02 de setembro de 2004

Da Kerrang: O rock n' roll está ficando um pouco chato para você? As bandas já não têm mais aquele apelo de antes? Já não existem mais rock stars? Amigos, é hora de ir ao Hammersmith Appollo. A bandeira no fundo do palco diz ROCK & FUCKING ROLL. No palco estão três músicos do Guns n' Roses. E o frontman Scott Weiland, cujo passado conturbado de prisões faz Pete Doherty parecer-se com Gandhi. O Velvet Revolver chegou. E eles detonaram.

SETLIST: Sucker Train Blues/ Do it for The Kids/ Headspace/ Spectacle/ Crackerman/ Illegal I Song/ Fall to Pieces/ Big Machine/ Set me Free/ Used to Love Her (com 'Over The Hills & Far Away' na introdução)/ Slither/ Sex Type Thing/ It's so Easy/ Negative Creep (com 'Tie Your Mother Down' na introdução).

Havia uma grande antecipação em Londres antes do show do Velvet Revolver no Hammersmith Apollo. Era a primeira vez que Duff e Slash estariam juntos num palco da capital inglesa em mais de 12 anos. Antes do show começar a platéia extravasava a excitação com gritos de 'Velvet Revolver', 'Slash' e 'Get In The Ring'. A banda subiu no palco às 21h15 e abriu o show com 'Sucker Train Blues'. Scott disse algo como 'Não somos o Stone Temple Pilots, não somos o Guns n' Roses e estamos aqui para tocar rock n' roll!'. Mas foi nos covers de 'Used To Love Her' e 'It's So Easy' do Guns n' Roses que todos cantaram juntos com a banda. Na platéia, duas lendas vivas do rock: os guitarristas Jimmy Page, do Led Zeppelin, e Brian May, do Queen. Slash sabia das presenças ilustres e fez as devidas homenagens: tocou um trecho de 'Over The Hills & Far Away' do Led Zepellin antes de 'Used to Love Her' e despejou os riffs de 'Tie your Mother Down', do Queen, antes de 'Negative Creep', para felicidade de Brian May. O guitarrista do Queen ficou impressionado com o show e disse em seu site oficial que o Velvet Revolver era a 'melhor coisa do rock' em 2004.

Do Diário Oficial de Brian May: Foi um ótimo show. Grandes vibrações. Alto. Rude. Elétrico. Todo mundo tinha a sensação de que esta seria a única chance de ver a banda num lugar pequeno... Eu adoro ver Slash tocando guitarra em qualquer situação... Ele tem uma conexão incrível com sua guitarra, paixão pura... E o Velvet Revolver é 'a' banda para todos os órfãos do Guns n' Roses. NÃO É o Guns, claro, mas se você ouvir 'Contraband' vai querer estar no show deles quando eles voltarem! P.S.: Slash tocou um pedacinho de 'Tie Your Mother'! Os caras sabem a música toda, mas Slash me disse que eles estavam tocando com uma afinação de guitarras que não daria para segurar nessa música. Para mim foi sensacional ver Slash, Duff e Matt novamente... Fazia tempo desde que eu abri para o Guns com a Brian May Band. Eles sempre me trataram tão bem. Eu estou muito feliz de vê-los tão bem, em ótima forma e totalmente presentes mentalmente. Em termos de rock, não há nada melhor do que o Velvet Revolver em 2004.

Veja MUITAS fotos deste show aqui: FOTOS


GUNS N' ROSES
Wembley Stadium, Londres, Inglaterra, 13 de junho de 1992

Uma banda no auge da popularidade. Um show para mais de setenta mil pessoas. A participação de Brian May, guitarrista do Queen, em dois covers históricos de 'Tie your Mother Down' e 'We Will rock You'. Um repertório baseado em um dos melhores álbuns de rock da história. O show do Guns n' Roses no Wembley Stadium de Londres, na noite de 13 de junho de 1992, tinha tudo para ser um show histórico, não fosse por um detalhe: o Guns n' Roses estava se desintegrando a olhos vistos. Steven Adler havia deixado a banda há dois anos e seu groove havia sido trocado pela técnica quase robótica de Matt Sorum. Izzy Stradlin, compositor de grande parte das músicas da banda e um dos principais responsáveis por transformar os riffs de Slash e as melodias de Axl em grandes canções, havia feito seu último show com a banda naquele mesmo estádio 10 meses antes. Em seu lugar estava o apenas competente - mas irritantemente burocrático - Gilby Clarke. O Guns n' Roses não era mais uma banda de cinco caras tocando rock n' roll. O Guns n' Roses agora era uma corporação, com dezenas de funcionários, assistentes particulares e 'músicos de apoio' - tecladistas, backing vocais e seção de metais - que faziam a banda soar como os piores clichês do rock de arena . Como se não bastasse, a voz de Axl estava arruinada após anos de abuso e o cantor havia sido obrigado a 'reaprender' a cantar de um jeito que não estragasse (tanto) sua voz. Além disso, Axl estava visivelmente deslocado do resto da banda e claramente desinteressado nos shows. A impressão é que ele só dava tudo de si em momentos específicos do show, como ao cantar 'November Rain'. No resto do tempo, o mais elétrico frontman do rock parecia simplesmente ligar o piloto automático. Para piorar, Slash e Duff não estavam em melhor situação: ambos se afundavam numa espiral assassina de álcool e drogas e haviam se tornado praticamente dois zumbis. O resultado de tudo isso é que o show do Guns n' Roses havia se tornado esquemático, com um setlist que se repetia e incluía longos e entediantes solos - dos quais, sem dúvida, o pior era o longo solo de bateria de Matt Sorum. O Guns n' Roses era uma paródia do que havia sido um dia e foi essa banda que mais de 70 mil pessoas viram naquela noite no Wembley Stadium. O mais incrível é que, mesmo assim, o Guns ainda tinha seus momentos. E naquela noite a mágica aconteceu quando a banda tocou 'Tie Your Mother Down' com Brian May. Mesmo desfigurado, mesmo que por apenas alguns minutos, naquela noite o Guns n' Roses foi mais uma vez uma grande banda de rock.

SETLIST: It's So Easy/ Mr. Brownstone/ Live and Let Die/ Bad Obsession/ Attitude/ You Could Be Mine/ Wild Horses [Intro]/ Patience/ Double Talkin' Jive/ Civil War/ Welcome to the Jungle/ Nightrain/ It's Alright [Intro]/ November Rain/ Solo de Bateria/ Solo de Guitarra/ The Godfather Theme/ Sail Away Sweet Sister [Intro]/ Bad Time [Intro]/ Sweet Child o' Mine/ Only Women Bleed [Intro]/ Knockin' on Heaven's Door/ Tie Your Mother Down [com Brian May]/ We Will Rock You [com Brian May]/ Don't Cry/ Paradise City

Veja os vídeos de 'Tie Your Mother Down' e 'We Will Rock You'.


LEIA MAIS:

Estranged na lista de melhores músicas com mais de sete minutos
Slash entre as 10 maiores lendas do rock
Axl Rose na lista dos melhores frontmen da Entertainmment Weekly
Slash fica fora de lista "Top 20" de guitarristas





Encontre: DVDs do Guns n' Roses; Velvet Revolver

3 comentários:

rafael disse...

Valeu pela notícia, cara!
Realmente, estes shows foram históricos mesmo!

Mike disse...

Pena que o download do show do Marquee expirou, se conseguir novamente, coloca num novo post! ;)

Luciano Loccy disse...

Link atualizado!